Colaboradores do Boi Brasil e Cooperfrigu participam de curso de Análises de Perigos e Pontos Críticos de Controle (HACCP)

Postado por:

George Henrique

18/12/2017 - 10:15h

Com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Tocantins (Sescoop/TO), os colaboradores do controle de qualidade e encarregados das indústrias frigoríficas Boi Brasil e Cooperfrigu participaram do curso de Análises de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC ou HACCP – sigla em inglês), nos dias 13 e 14 de dezembro, na sede da Cooperfrigu.

O HACCP é um sistema de controle que aborda a segurança do alimento através da análise e controle dos riscos físicos, químicos e biológicos, desde a produção da matéria-prima, suprimento e manuseio até fabricação, distribuição e consumo do produto acabado. O sistema baseia-se nas diversas etapas da produção de alimentos e analisa os perigos potenciais à saúde dos consumidores.

Segundo a zootecnista, auditora líder de HACCP e instrutora da formação pela empresa WQS Certificações, Márcia Meneghini, o curso é a base da segurança de alimentos, além de ser um requisito legislativo no Brasil para as indústrias frigoríficas. “Por meio dele a gente começa a tratar de segurança de alimentos para garantir um alimento seguro ao nosso consumidor final”, disse.

Para a médica veterinária e coordenadora corporativa do Boi Brasil, Flávia Amaral, é necessário que os encarregados e os controles de qualidades dentro das indústrias formem equipes multidisciplinares e saibam qual a importância dos pontos de controle. “Hoje, sem o HACCP, não podemos fazer nada dentro da fábrica. Ele é o pilar da segurança de alimentos”, destacou.

De acordo com o Eduardo Fortes, médico veterinário e gerente de controle de qualidade da Cooperfrigu, as indústrias alimentícias devem seguir à risca o que pede o HACCP. “É importante estar em constante aprendizagem, não somente o controle de qualidade, mas todos os colaboradores da indústria que estão em contato direto com as diversas etapas de processamento da carne até se tornar produto final e ir ao consumidor”, pontuou Fortes.

A Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle é obrigatório em vários países, incluindo o Brasil, EUA e a UE. Os princípios e diretrizes para a implementação de HACCP foram adotados pela Comissão do Codex Alimentarius (CAC). O sistema tem base científica e identifica perigos específicos e medidas para o seu controle para garantir a segurança de alimentos.

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Jornal Cocktail”

IMOBILIÁRIAS

Aluga-se – Casa na Rua 58