Lei para uso de taxímetro em Gurupi deve ser votada ainda este ano

Por: Redação

24/11/2017 - 16:59h

Taxistas de Gurupi se reuniram na tarde da última quarta-feira, 22, com a procuradoria municipal da cidade, departamento de trânsito e vereadores. Eles discutiram sobre melhorias no serviço de táxi na cidade. O encontro também falou sobre a nova lei para uso de taxímetro.

Leon Barcelos, Superintendente Municipal de Trânsito, esclareceu que por meio da criação da nova lei, o uso do taxímetro torna-se obrigatório em Gurupi e vai ajudar na padronização da frota. Sendo assim, o usuário terá uma melhor prestação de serviços. “Com a padronização e recadastramento da frota os usuários terão mais segurança ao usar o táxi, pois terão a certeza que seus condutores são cidadãos cumpridores da Lei. Com esta regulamentação sai ganhando o usuário e a categoria, pois o município passará a ter ferramentas legais para punir os clandestinos”, explicou Barcelos.

Marcos Antônio é um dos 78 taxistas de Gurupi. Há mais de 15 anos trabalhando na área ele levantou pontos positivos sobre a nova lei e algumas preocupações. “Vejo a nova regra como um avanço, vamos trabalhar amparados. Agora é preciso conscientizar os usuários com relação às novas regras. Em alguns pontos o preço pode sair um pouco mais caro, porém terá segurança, conforto e sabendo que pagarão valores de forma igualitária”, opinou.

“O projeto de lei será elaborado pelo município e enviado o quanto antes a Câmara Municipal da cidade” explicou o Procurador Geral de Gurupi, Marcelo Prevedello Pigatto.

Na reunião, participaram também os vereadores, André Caixeta (PSB), Ataíde Pereira Salvado (PPS) e Ivanilson Marinho (PMDB). O peemedebista, Marinho, esclareceu o que legislativo vai agilizar o assunto e colocar o projeto em pauta assim que a procuradoria enviar à Casa de Leis. “Temos até o dia 31 de dezembro para votar a nova lei, mas queremos fazer isso o quanto antes”, finalizou. (Secom/Prefeitura). 

Busca rapida:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Jornal Cocktail”

Imóveis

Adicione os Imóveis na página!