Tema ‘criatividade’ no vestibular; na hora é apropriada!

Por: Ricardo Almeida

07/06/2016 - 17:34h

A prova de redação do vestibular da UnirG de hoje teve como tema “Criatividade: mediação entre a realização do indivíduo e o desenvolvimento da sociedade”. Realmente um tema provocador e extremamente necessário para o Brasil de hoje.

Para entender melhor, é preciso saber que criatividade e inovação não são sinônimos, para compreender a diferença podemos esclarecer que “Criatividade é pensar coisas novas, inovação é fazer coisas novas e valiosas”.

Acredito que a criatividade é a mãe da inovação, porém nessa condição especial da mulher, a criatividade pode decidir se quer ou não ter filhos. Ou seja, buscar a criatividade por opção, por prazer não significa ter a obrigação de buscar a inovação.
Porém, na perspectiva colocada pelo tema da redação a criatividade quase se obriga a ter como proposta a inovação. Explicando melhor: o povo brasileiro é reconhecidamente muito criativo, porém, pouco inovador. Se fizermos uma estatística entre o número de patentes que o Brasil possui frente a outros países poderemos notar que a inovação aqui realizada é muito pequena. Se pensarmos na criatividade de nosso povo aí a coisa fica pior ainda.

A pergunta que não se cala depois dessa análise é: por que isso acontece? Naturalmente a resposta não é simples e envolve vários fatores, mais principalmente um fator é primordial. A inovação é um processo e justamente por isso, diferentemente da criatividade depende de muitos fatores técnicos, culturais e educacionais. Assim já podemos ter uma noção de onde o “bicho pega”!

Busca rapida:

“Os comentários aqui postados são de inteira responsabilidade de seus autores, não havendo nenhum vínculo de opinião com a Redação da equipe do Jornal Cocktail”